Áreas de Atuação

Medicina de Tráfego Preventiva

Identifica os fatores etiológicos dos acidentes; define os grupos de alto risco; caracteriza e divulga periodicamente índices de morbidade, mortalidade e o número de incapacidades produzidas pelos acidentes de trânsito; difunde o tema na comunidade, incluindo, nos programas de prevenção e campanhas educativas, as opiniões e experiências dos especialistas.

Nesse contexto, o exame de aptidão física e mental é de grande importância, já que aadequada avaliação médica permite o afastamento temporário ou definitivo do condutor de veículo,ou candidato a condutor, portador de doença derisco para a segurança de trânsito.


Medicina de Tráfego Legal

Realiza perícias, avaliações e colabora com o Poder Público na concepção, elaboração e aplicaçãode uma legislação adequada e eficiente relativa à medicina e segurança de trânsito.


Medicina de Tráfego Ocupacional

Cuida da prevenção das doenças dos motoristas profissionais, como a perda auditiva, a surdez, o zumbido, os problemas respiratórios, as doenças osteomusculares, as neuroses, as fobias e os distúrbios comportamentais. Preocupa-se ainda comos aspectos ergonômicos do exercício da profissão de motorista. Estuda as condições inseguras do tráfego e a normatização dos exames a que devem ser submetidos os motoristas que dirigem profissionalmente, em acordo com os riscos a que estejam porventura expostos, sugerindo procedimentos médicos a serem implementados por ocasião dos exames admissionais, periódicos e demissionais.


Medicina de Tráfego Curativa

A Medicina de Tráfego Curativa cuida do atendimento no local do acidente (APH – Atendimento Pré-Hospitalar) e do transporte da vítima para o hospital (Resgate). Um atendimento imediato e correto pode salvar muitas vítimas de acidentes de trânsito.


Medicina do Viajante

Estuda, entre outros, o planejamento de viagem, as doenças infectocontagiosas e os acidentes com animais peçonhentos porventura prevalentes no percurso ou destino de interesse do viajante, imunização para o viajante nas viagens dentro do território nacional e para outros países, patologias relacionadas com o meio de transporte e com as mudanças geográficas como altitude e clima, seguros de viagem e o ecoturismo.


Medicina de Tráfego Aeroespacial

Com o avanço dos estudos dos fatores de estresse na atividade aérea e suas consequências sobre o passageiro (paciente) e tripulantes, é necessário que a equipe médica tenha profundo conhecimento da fisiologia aeroespacial e efeito dos fatores de estresse, para minimizar os seus efeitos, além dos limites e normas de segurança durante o voo.


Medicina de Tráfego Secundária

Avalia os danos físicos causados pelos acidentes de tráfego para efeito de recebimento de seguros pessoais. Ademais, medidas destinadas a impedir a ocorrência de danos corporais e evitar os custos daí decorrentes, as indenizações, são atribuições naturais da medicina de tráfego securitária.

Quanto às formas de atuação, ou exercício da Medicina de Tráfego, é possível citar:

•   Clínica Médica de Tráfego;
•   Perícias Médicas de Tráfego;
•   Atendimento Pré-hospitalar;
•   Assessoria, Consultoria, Auditoria em Medicina de Tráfego;
•   Ensino e pesquisa em Medicina de Tráfego.


Medicina de Tráfego Aquaviário

A Medicina de Tráfego Aquaviário deverá avaliar a condição médica de candidatos a obtenção de habilitação para embarcações na categoria amador (esporte e/ou lazer), regulamentada pela Diretoria de Saúde da Marinha.


Medicina de Tráfego Ferroviário

A Medicina de Tráfego Ferroviário estuda as causas e as consequências dos acidentes ferroviários para contribuir na prevenção e no atendimento pré-hospitalar.


Medicina de Tráfego Rodoviário

A Medicina de Tráfego Rodoviário contribui com a diminuição da morbimortalidade dos acidentes nas rodovias e a capacitação, seleção e treinamento dos motoristas transportadores de cargas e passageiros.